domingo, 26 de junho de 2011

Bouef Borguignon

Não dá pra descrever a sensação ao comer essa carne (antes que me perguntem - Mas você não é vegetariano? - já vou respondendo que fui por pouco tempo, mas não certo pra mim, como não sou muito disciplinado, não soube fazer as substituições nem levar uma dieta bem equilibrada e saudável, e acabei ficando fraco imunologicamente, pegando várias gripes, etc). Não sei se posso associar os 5 meses de vegetarianismo a esses fatos isolados, mas acabei cedendo às tentações da carne novamente. Infelizmente o mundo não é vegetariano. Vou receber críticas, já sei, mas sustento minha posição.
Essa receita eu vi no filme Julie e Julia, simplesmente sensacional assim como o filme. Não sei quem viu o filme, mas logo ao terminar dá vontade de ir pra cozinha e fazer o prato imediatamente. Não pude fazer isso pois assisti o filme numa sexta-feira as 23:00 h.
A receita eu peguei no blog CHEFRS, que eu não conhecia até procurar a receita. Muito legal, merece uma visitada, sem dúvida. O site é muito caprichado e a receita dá super certo.
Caso goste dessa receita, por favor, clique no número 1 (um) lá embaixo.


Ingredientes:

  • 1,5 kg de alcatra
  • 150 g de costela de porco
  • 3 cebolas roxas médias cortadas em rodelas
  • 200 mL de conhaque
  • 500 mL de vinho tinto seco de qualidade
  • 400 mL de caldo de carne
  • 2 dentes de alho
  • Cerca de 20 cebolas pequenas ou chalotas
  • Azeite de oliva extra virgem
  • Tomilho
  • Salsa
  • 4 folhas de Louro
  • 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 80 g de manteiga
  • Sal
  • Pimenta do reino moída



Modo de Preparo:

Passo 1: Salpique sal e pimenta do reino moída a gosto sobre as porções de carne (comprei medalhões grossos de alcatra). Uma colher de sopa de sal é suficiente. Mais adiante, caso a carne esteja sem sal, haverá um momento para fazer a correção do sal.


Passo 2: Adicione as rodelas de cebola roxa.


Passo 3: Adicione uns ramos de salsa rasgados grosseiramente na mão, as folhas de louro e um fio generoso de azeite.


Passo 4: Coloque de uma vez os 500 mL de vinho tinto. Deixe marinar por, no mínimo, 4 horas na geladeira. Deixei de um dia para o outro.


Passo 5: Na hora de preparar retire a carne da marinada, deixe escorrer bem e reserve os pedaços numa vasilha. Guarde a marinada também.


Passo 6: Numa panela grande que possa ir para o forno coloque cerca de 80 g de manteiga. Acenda o fogo.


Passo 7: Frite todos os pedaços de carne. Deixe dourar bem de um lado antes de virar os bifes.

Passo 8: Só então,depois de dourados, vire os bifes.

Passo 9: Retire os bifes fritos da manteiga e passe-os pela farinha de trigo. Reserve-os.

Passo 10: Na mesma panela adicione a costela de porco. Se for necessário adicione mais manteiga ou azeite.


Passo 11: Frite bem as costelinhas.


Passo 12: Coe a marinada reservada, separe os sólidos do líquido.


Passo 13: Corte um pouco as rodelas de cebola. Jogue fora as folhas de louro.


Passo 14: Coloque aproximadamente 1/2 copo da marinada na panela com a costelinha de porco. Adicione toda a parte sólida da marinada. Deixe cozinhar um pouco por uns 5 minutos.


Passo 15: Adicione os bifes passados na farinha, que estavam reservados.


Passo 16: Adicione o conhaque e flambe. Para flambar é fácil: assim que adicionar o conhaque, afaste um pouco a panela e incline-a; a gordura que espirra sobre o fogo faz com que o conteúdo dentro da panela pegue fogo e flambe. Deixe queimando até apagar o fogo.


Passo 17: Adicione o restante da marinada líquida que estava reservada.


Passo 18: Faça uma espécie de bouquet garni. Faça um amarrado de ervas (salsa, tomilho). Jogue na panela, adicione também o caldo de carne (dissolva um tablete em 500 mL de água fervente). Talvez não precise utilizar todo o caldo de carne. Reserve o que não utilizar.




Passo 19: Agora é o momento de tampar a panela e levá-la ao forno. Como eu não tenho uma panela desse tipo (estou à procura de alguém, com alma caridosa, que me dê uma caçarola Le Creuset de R$ 1300,00 - rsrsrsr), passei todo o conteúdo para uma forma refratária, cobri com papel alumínio e levei ao forno baixo (cerca de 180 oC). Deixe lá por no mínimo 2 horas.


Passo 20: Depois do tempo de forno, retire o papel alumínio (ou a tampa de sua panela) e verifique se a carne já está macia. Se for necessário adicione mais caldo de carne. Se já estiver boa faça as cebolas de acompanhamento. Deixe a carne ainda no forno.


Passo 21: Numa figideira ou sautese adicione um fio generoso de azeite.


Passo 22: Jogue as cebolas descascadas.


Passo 23: Salteie as cebolas até que fiquem douradas.


Passo 24: Adicione à carne que está no forno, deixe mais uns 10 minutos e sirva bem quente.

9 comentários:

Iliane disse...

parabens..pelo passo a passo..fotos maravilhosas..e a receita?incrivel...um abraço..

Suka disse...

Bah....preciso experimentar essa carne...só pela foto eu diria que é divina.Mas nao sei se eu vou conseguir flambar o negócio, nunca tentei, rsrs...mas sempre tem uma primeira vez né?!
E o que pelo amor de Deus é esse bolo ai embaixo???, nessa hr da tarde 17.10hrs, como uma fome a gente vê isso nao vale....só vou entrar no seu blog depois de estar com a barriga cheia...rs...abração

Josy disse...

Olá Beto, simplesmente magnifico esse prato, e como vc disse na hora que termina o filme, realmente dá vontade de ir prá cozinha e preparar esse prato, mas como vc, tbém assisti tarde da noite, adorei o filme principalmente por ser verídico. Seu passo à passo está irresístivel, dá mais vontade de fazer a receita, ficou lindo. Bela apresentação. Vou torcer pra alma caridosa realizar seu sonho (hehe) bjs. Uma linda semana.

Diana disse...

Me senti tendo uma aula de culinária de primeira. Valeu pela aula maravilhosa, pela dica do filme e do blog
bjos

Bruna do Gourmandisme disse...

O prato está com uma cara ótima! Achei muito interessante sua versão do prato! parabéns!!

Simples Assim disse...

Oi Beto,
Prazer conhecer seu blog,é uma verdadeira aula de culinaria.
Vou linka-lo no meu blog.
Lylia

Naide disse...

Simmmm a receita é tão maravilhosa quanto o filme, que dá uma vontade enorme de comer e cozinhar, aff... conheci o filme por acompanho a Meryl Streep já faz um tempo, enfim, as fotos estão lindas e de dá água na boca.

Dri_Guedes disse...

Humm...delícia!
Abs e bom domingo.

tchelow disse...

Comprei o 'Masterting The Art of French Cooking' ontem e vou começar a adapta-lo pro português! Logo em seguida vou tentar recriar o blog que a Julie fez!! Este prato é divino. A alquimia e a mistura de sabores e aromas entre o flambado e o aveludado do vinho que é encorpado lentamente no cozimento é simplesmente de se comer de joelhos! Parabéns pelas fotos e pelo blog!